Como o Growth Hacking gera unicórnios

O Growth Hacking é uma método usado a partir de hipóteses, essas hipóteses que combinam o marketing, dados e criatividade que as empresas de SaaS criaram para aumentar e adquirir cada vez mais clientes clientes.

Já o Software as a Service é como um pai do Growth Hacking. Portanto, explicando os jargões, o SaaS é uma computação em nuvem de todos os serviços online que fazem o trabalho de programas pela internet. Por exemplo, uma plataforma online para automação de marketing e gestão de vendas? É um SaaS.

Para fazer uma análise mais profunda, vamos voltar aos anos 90, que quando uma pessoa precisava instalar um programa, necessitava recorrer de uma forma direta para uma mídia física – disquetes ( na verdade, era comum muitos disquetes para um pequeno programa), depois CDs etc.

Ainda é possível afirmar que nesta época as empresas de tecnologia faziam a distribuição de suas demos (demonstrações) por meio de revistas, eventos, lojas etc. Tudo isso era apenas uma estratégia de aquisição, que após a etapa, era revertida na venda do software embalado – foi usando essa mesma estratégia que o Bill Gates ficou rico.

É fato que a internet vem sempre evoluindo, entretanto, quando ela tomou um rumo e os programas foram migrados dos HDs para a nuvem, mudaram-se as estratégias de aquisição também. Na verdade, esse foi o terreno para que as mentes mais criativas do Vale do Silício criassem as primeiras ações de growth hacking.

Uma situação exemplar é que o Hotmail, o primeiro webmail da internet e também apontado como o primeiro caso de growth hacking da história. Em 1996 Quando lançaram o serviço, os fundadores Sabeer Bhatia e Jack Smith apostaram em uma nova estratégia de outdoors e rádio para fazer a divulgação do serviço.

Desse modo, foi possível chegar número de 20 mil usuários, que era de fato um número relativamente baixo para o modelo freemium de negócio da empresa. Portanto, foi quando a equipe do Hotmail teve a ideia de colocar uma pequena mensagem no pé de cada mensagem: “ps: I love you! Get your free account at Hotmail”.

Entretanto, é esse o grande segredo do sucesso no caso do Hotmail, que saltou de 20.000 total para 3.000 novos usuários por dia. E assim exponencialmente. Mas, apesar do Hotmail, a era do SaaS começou a deslanchar a partir do ano de 1999 com o surgimento da SalesForce. E foi a SalesForce que criou outra metodologia de vendas que se tornou comum no universo das startups: a Predictable Revenue.

Com a internet crescendo cada vez mais, surgiu o Google, as redes sociais, os dispositivos móveis e de novos serviços SaaS, o volume de dados se multiplicou. E vieram cases clássicos de startups que tiveram crescimento ultra-acelerado com o growth hacking, como o Paypal, Linkedin, Hubspot, Dropbox, Airbnb, Slack, Intercom etc.

Portanto, se você pretende criar um SaaS, foque no Growth Hacking. Se o seu negócio não for um SaaS, também foque no Growth Hacking. O pai SaaS criou o filho Growth pro mundo.

Para saber mais, conheça meu novo curso de growth hacking.